Introdução Alimentar pelo Método BLW (Baby-Led-Weaning)

20/09/2017 16:21

Após os 6 meses de vida, inicia-se a introdução de alimentos sólidos para o bebê. Antigamente essa etapa era feita por sopinhas, mas hoje já são estudados novos métodos de desenvolver esta importante fase de educação alimentar.

Um dos métodos bastante pesquisados pelas mamães é o Baby-led Weaning ou BLW, que pode ser traduzido como Desmame Guiado pelo Bebê. Trata-se de deixar que o bebê faça a refeição junto com a família, tendo ao seu alcance as comidas em pedaços para que ele se sirva sozinho, conforme seus interesses e vontades.

Convidamos a nutricionista especialista em alimentação Infantil, Dra. Simone Guerra Lopes da Silva, para falar sobre o assunto e esclarecer os pontos positivos e negativos deste método

Quais são os principais pontos positivos e negativos do método de introdução alimentar BLW?
O método BLW (Baby-Led-Weaning) consiste na introdução da alimentação complementar, ofertando alimentos em pedaços e tiras, sem amassá-los.

Os pontos positivos são: a autonomia oferecida à criança e auto regulação do seu apetite, encorajamento dos pais, interação dos pais e família com a criança na hora das refeições, oferta variada de alimentos e total exploração dos alimentos pela criança.

Os pontos negativos são os riscos de engasgos que ainda não foram totalmente pesquisados e avaliados. O fato da criança ter autonomia em “escolher” os alimentos a serem ingeridos pode não garantir o consumo adequado de nutrientes necessários para esta faixa etária. Ainda são poucos os estudos avaliando este método de introdução da alimentação e seu impacto no crescimento e desenvolvimento da criança.

Meu bebê completou 6 meses, mas ainda não tem dentes. Posso começar a introdução BLW mesmo assim?
Embora a criança ainda não tenha dentes, ela está apta a “mastigar” alimentos sólidos, mas pode acontecer da criança simplesmente não aceitar alimentos de texturas mais duras ou apenas “explorar”, não mastigar e não engolir o alimento oferecido.

Existem riscos do bebê se engasgar com pedaços de alimentos sólidos?
Os riscos ocorrem na oferta de qualquer textura de alimentos, sendo sólidos ou líquidos. Ainda são necessários mais estudos para se verificar a segurança em se oferecer os alimentos sólidos logo na fase inicial da introdução da alimentação.

Quais alimentos são mais indicados para serem ofertados aos bebês nessa fase após o 6º mês?
Segundo a Sociedade Brasileira de Pediatria, a introdução da alimentação deve ser iniciada com a oferta de frutas. Posteriormente, deve-se oferecer a primeira papa salgada, contendo 5 grupos de alimentos (carboidrato, proteína, leguminosa, legumes e verduras). Estes alimentos devem ser preparados sem sal e somente com temperos naturais. Sua oferta deve ser separada para que criança identifique o sabor, textura e aparência de cada um, e não em formato de sopa como era antigamente. Após uma semana, inicia-se a segunda papa salgada no jantar, assim, ao término do 6º mês a criança já estará recebendo as três refeições principais.

Os alimentos não devem ser liquidificados ou peneirados, inicia-se amassando com o garfo e se evolui a consistência até a oferta em pedaços. Mesmo recebendo o alimento com a colher, a criança deve ser encorajada a explorá-los com a mão, interagindo de acordo com sua fase de desenvolvimento. As refeições devem ser realizadas junto com a família, em ambiente tranquilo, sem distrações ou punições.

Simone Guerra Lopes da Silva (CRN 3: 17244)

Nutricionista formada pelo Centro Universitário São Camilo, 2004. Especialização em Saúde, Nutrição e Alimentação Infantil - Enfoque Multiprofissional, pela Unifesp/Escola Paulista de Medicina, 2007. Mestrado em Ciências (2010) e Doutorado em Ciências (2015), pelo Departamento de Pediatria da Unifesp/Escola Paulista de Medicina. Nutricionista voluntária do ambulatório de Reumatologia Pediátrica da Unifesp.Nutricionista do Programa Mommy Care de Introdução da Alimentação da Care Plus. Atendimentos em consultório particular.

 

Compartilhe:
  • Facebook
  • Twitter
  • Google+
Categorias: