Febre Amarela

27/02/2018 17:06

A febre amarela é um assunto que tem chamado a atenção nos últimos meses em grande parte do país.
A doença transmitida pelo mosquito já causou centenas de vítimas em diferentes estados e o tratamento clínico em geral não é fácil. A forma como é transmitida,  a partir de qual idade meu filho pode ser vacinado, os sintomas e tratamentos são questões que toda mamãe e papai querem saber.

Pensando nisso, fomos conversar com o Dr. Claudio A. Len, pediatra da Clínica Len de Pediatria e médico do Departamento Materno-Infantil do Hospital Israelita Albert Einstein para que ele pudesse explicar um pouquinho sobre esta doença que esta deixando todos em alerta.

Como a Febre Amarela é transmitida?

A febre amarela é causada por um vírus, que é transmitido por mosquitos depois de picarem macacos ou seres humanos contaminados. Ou seja, as pessoas e os macacos só pegam a doença quando o mosquito está por perto para transmitir.

Quais sintomas devemos ficar atentos para procurar ajuda médica?

Os sintomas iniciais da febre amarela aparecem 3 a 6 dias depois da picada e incluem febre, dor de cabeça, dores musculares e fraqueza. Outros sintomas como vômitos, calafrios e vermelhidão nos olhos. Outras viroses também podem causar sintomas semelhantes.

Devo vacinar meu filho? E os adultos, também devem tomar a vacina?

A vacina está indicada para crianças saudáveis acima de 9 meses. Portanto, os pais devem vacinar seus filhos. Na dúvida fale com o seu pediatra.

De quanto em quanto tempo é preciso se vacinar?

A vacina integral é dada em dose única, com proteção para toda a vida. A vacina fracionada tem duração de 3 a 8 anos. Neste caso é necessária uma nova dose para conferir defesa para sempre.

Existe prevenção para a febre amarela?

A prevenção mais segura é a vacinação. Caso uma pessoa não possa ser vacinada por algum motivo, deve evitar ir para áreas de risco.

Dr. Claudio A. Len (CRM-SP: 59.931)
Pediatra da Clínica Len de Pediatria.
Pediatra formado em 1987 pela Faculdade de Medicina da Santa Casa de São Paulo. Fez Residência Médica em Pediatria na Escola Paulista de Medicina. Nesta mesma instituição fez Mestrado e Doutorado em Reumatologia Pediátrica e atualmente é Professor da Disciplina de Alergia, Imunologia Clínica e Reumatologia do Departamento de Pediatria. Título de Especialista em Pediatria desde 1990. Médico do Departamento Materno-Infantil do Hospital Israelita Albert Einstein. 

Compartilhe:
  • Facebook
  • Twitter
  • Google+
Categorias: